Sábado, 08 de Maio de 2021
83 99389-4851
Paraíba Em Nota

Semob quer garantia que população não seja prejudicada com greve dos motoristas do transporte público em João Pessoa

A paralisação dos motoristas do tranporte coletivo está prevista para acontecer na próxima terça-feira​ (19).

18/04/2021 21h42
105
Por: Redação Portal Sapé na Web Fonte: ClickPB/Isabela Melo
Motoristas devem paralisar atividades nesta terça-feira (Foto: Walla Santos)
Motoristas devem paralisar atividades nesta terça-feira (Foto: Walla Santos)

A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP) emitiu uma nota na noite deste domingo (18), informou que quer a garantia de que a população não seja prejudicada com a greve dos motoristas de transporte público, em João Pessoa. A paralisação dos motoristas do tranporte coletivo está prevista para acontecer na próxima terça-feira (20).

De acordo com a autarquia, até o momento não foram específicas as reinvindicações da categoria.

Ainda de acordo com a nota, os passageiros que precisam dos ônibus não podem ser prejudicados devido ao conflito entre empresários e funcionários. 

A Semob informou que a Sintur foi alertada para acionar o departamento jurídico para que tome todas as medidas cabíveis. 

Confira a nota na íntegra

Semob-JP quer garantia que população não seja prejudicada com greve dos motoristas do transporte público

A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP) informa que recebeu o comunicado sobre a paralisação dos motoristas do transporte público coletivo, prevista para ocorrer na próxima terça-feira (20), no entanto, até o momento, não foram específicas as reivindicações da categoria.

De acordo com o superintendente George Morais, os mais de 100 mil passageiros que precisam dos ônibus diariamente não podem ficar prejudicados mediante conflito da relação trabalhista interna entre empresários e funcionários.

George garante que a Semob-JP somará esforços para assegurar que a população não seja prejudicada. “Determinamos que o Sintur acione o departamento jurídico para que todas as medidas cabíveis sejam tomadas, afim de evitar uma greve abusiva. Queremos a manutenção dos serviços essenciais com a totalidade da frota em operação atual”, afirmou.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias