Sábado, 08 de Maio de 2021
83 99389-4851
Paraíba Pandemia

Setor de alimentação na Paraíba estima que mais de 12 mil trabalhadores perderam o emprego na crise da pandemia

Para o representante da Abrasel na Paraíba, o cenário ainda não é animador. Mas ele destaca a esperança que surge com a vacinação em massa da população e a diminuição da crise sanitária da Covid-19.

27/04/2021 18h28
62
Por: Redação Portal Sapé na Web Fonte: ClickPB/Emmanuela Leite
Segundo ele, o impacto das baixas nos quadros estão ligadas à queda brusca do faturamento com o fechamento e restrições impostas pelos governos. (Foto: Agência Brasil )
Segundo ele, o impacto das baixas nos quadros estão ligadas à queda brusca do faturamento com o fechamento e restrições impostas pelos governos. (Foto: Agência Brasil )

Na Paraíba mais de 12 mil trabalhadores do setor de alimentação perderam o emprego desde o início da pandemia da Covid-19. De acordo com o presidente da Associação Brasileira da Bares Restaurantes e Similares da Paraíba (Abrasel-PB), Arthur Lira, em entrevista ao ClickPB, nesta terça-feira (27) as medidas de isolamento social impostas na tentativa de controlar o aumento de casos de coronavírus tiveram impactos que desafiam toda a recuperação da cadeia produtiva.

"O setor de alimentação é muito frágil. É uma cadeia produtiva grande, mas formada em sua maioria por pequenos empreendedores. Os índices de contratação estão bem abaixo do que tivemos na primeira onda da pandemia", disse Arthur. 

Segundo ele, o impacto das baixas nos quadros estão ligadas à queda brusca do faturamento com o fechamento e restrições impostas pelos governos. 'Mais de 12 mil demissões foram registradas na cadeia direta do setor de alimentação. Vendedores de distribuidoras perderam os cargos pela baixa das vendas, inúmeros prestadores de serviços, manutenção, uma série de trabalhadores. E a recuperação está muito lenta. No final do ano, com a reabertura o setor registrou contratações, mas recentemente segue muito lento. As empresas estão sem recontratar e grandes empresas estão evitando abrir neste cenário de incertezas", analisou.

Para o representante da Abrasel na Paraíba, o cenário ainda não é animador. Mas ele destaca a esperança que surge com a vacinação em massa da população e a diminuição da crise sanitária da Covid-19. "Enquanto estiver a incerteza sobre a retomada da economia, o setor ficará nesse impasse. O que já tem efeito direto são as contratações de extras, como garçons, cozinheiros em dias de maior fluxo, em uma tendência que se tornem fixos com a melhora no lucro dos estabelecimentos", considerou. 

Dados da pesquisa da Associação Nacional de Restaurantes (ANR) mostram que mais de 60% dos bares e restaurantes já fizeram demissões por causa da crise do coronavírus em todo o país. O levantamento mostrou que 61,8% dos bares e restaurantes precisaram demitir parte de seus funcionários, chegando a atingir  600 a 800 mil trabalhadores

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias