Quarta, 08 de Julho de 2020 04:42
83 99389-4851
Anúncio
Política Eleições 2020

Legislando em causa própria: Daniella Ribeiro defender prorrogação de mandatos dos atuais prefeitos beneficia o próprio pai

.

23/06/2020 17h47
76
Por: Jeferson Elias Fonte: primeirasnoticias
Legislando em causa própria: Daniella Ribeiro defender prorrogação de mandatos dos atuais prefeitos beneficia o próprio pai

A senadora Daniella Ribeiro (PP/PB) está defendendo a prorrogação dos mandatos dos atuais gestores, por conta da pandemia da covid-19. A prorrogação está contida em uma emenda à PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que será votada na tarde de hoje (23/06) no Senado Federal, através de sessão virtual, e que decidirá os rumos da eleição municipal marcada para este ano.
 
A defesa da senadora da Paraíba tem um motivo: é que o pai dela, Enivaldo Ribeiro, seria diretamente beneficiado, por ser vice-prefeito da segunda maior cidade do estado, Campina Grande. Caso a proposta defendia por Daniela seja aprovada na tarde de hoje, o pai dela ganharia mais dois anos de mandato, junto com o prefeito da cidade, Romero Rodrigues.
 
Um detalhe é que a gestão do pai dela e do prefeito Romero está envolta em denúncias de desvio de verbas da merenda escolar, apuradas pela Polícia Federal em inquérito que já levou para a cadeira secretários municipais, diretores de órgãos importantes e empresários, todos envolvidos com a ORCRIM (Organização Criminosa) da Merenda Escolar, como afirmou a Polícia Federal durante as investigações. Outro fator que chama a atenção é a mudança de opinião da senadora que até semana passada condenava a prorrogação de mandatos, como se pode ver no link: https://www.osguedes.com.br/2020/06/18/daniella-debate-adiamento-de-eleicoes-mas-diz-ser-contra-prorrogacao/
 
Entenda a ‘Operação Famintos’ - Operação Famintos
As investigações foram iniciadas a partir de representação autuada no MPF, que relatou a ocorrência de irregularidades em licitações na Prefeitura de Campina Grande (PB) na gestão de Romero/Enivaldo, mediante a contratação de empresas “de fachada”. Com o aprofundamento dos trabalhos pelos órgãos parceiros, constatou-se que desde 2013 ocorreram contratos sucessivos, que atingiram um montante pago de R$ 25 milhões.
 
Detalhes da operação Famintos:
Processo nº 0802629-06.2019.4.05.8201
Íntegra da denúncia
http://www.mpf.mp.br/pb/sala-de-imprensa/docs/denuncia-operacao-famintos/view
 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias