Quinta, 28 de Outubro de 2021
83 99389-4851
Política Investigação

Após determinação do STF, twitter bloqueia contas do blogueiro Allan Santos

Uma das contas é pessoal e outra do canal que ele mantém nas redes sociais, o Terça Livre, de apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

10/10/2021 09h52
94
Por: Redação Sapé na Web Fonte: G1
Allan dos Santos é investigado em dois inquéritos no Supremo Tribunal Federal que apuram disseminação de fake news (Foto: Reprodução)
Allan dos Santos é investigado em dois inquéritos no Supremo Tribunal Federal que apuram disseminação de fake news (Foto: Reprodução)

Por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), o Twitter bloqueou nesta sexta-feira (8) duas contas do blogueiro bolsonarista Allan dos Santos.

Uma das contas é pessoal e outra do canal que ele mantém nas redes sociais, o Terça Livre, de apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

“O Twitter bloqueou as contas para atender a uma ordem judicial proveniente do Supremo Tribunal Federal (STF)”, informou o Twitter à TV Globo.

Allan dos Santos é investigado em dois inquéritos no Supremo Tribunal Federal que apuram disseminação de fake news, ameaças a autoridades e atuação de uma milícia digital que ataca as instituições.

As contas foram bloqueadas dias depois de o jornal "Folha de S.Paulo" ter revelado que Allan dos Santos tinha como informante uma estagiária do gabinete do ministro Ricardo Lewandowski.

Mas, segundo a TV Globo apurou, o bloqueio das contas do blogueiro não tem relação com o caso da ex-estagiária.

Nesse caso, o jornal teve acesso a mensagens obtidas pela Polícia Federal que indicam a atuação, entre 2018 e 2020, da então estagiária Tatiana Bressan como informante do blogueiro bolsonarista.

Na última quinta-feira (7), por determinação do ministro Alexandre de Moraes, Tatiana Bressan prestou depoimento à Polícia Federal e negou que fosse informante do blogueiro.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias