Quinta, 28 de Outubro de 2021
83 99389-4851
Polícia Crime

Família de trabalhador atropelado e morto no Conde, por empresário, pede justiça; audiência acontece nesta quarta-feira

O caso aconteceu em abril de 2018 no momento que a vítima seguia para o trabalho de bicicleta.

13/10/2021 11h51
100
Por: Redação Sapé na Web Fonte: ClickPB/Aline Martins
Audiência acontece nesta quarta-feira, no Fórum de Conde. (Foto: Divulgação)
Audiência acontece nesta quarta-feira, no Fórum de Conde. (Foto: Divulgação)

A audiência de instrução e julgamento do caso do trabalhador que foi atropelado e morto por um empresário acontece nesta quarta-feira (13), no Fórum do Conde, no Litoral Sul paraibano. O caso aconteceu em abril de 2018 no momento que a vítima seguia para o trabalho de bicicleta. Familiares pedem justiça. 

Nivaldo Francisco da Silva seguia pela BR-101 em direção ao trabalho de bicicleta quando foi atropelado e morto. A família enviou uma carta aos veículos de comunicação para pedir que o caso não seja esquecido. Eles relatam que o acidente mudou suas vidas e pedem justiça. A audiência acontece pouco mais de 3 anos da morte do trabalhador.

As investigações apontaram que quem atropelou Nivaldo foi empresário Stefano Sanvido, que reside em João Pessoa. De acordo com o relatório da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o empresário dirigia a uma velocidade de 106 km/h, em um trecho de área urbana, na entrada do município de Conde, onde a velocidade máxima é de 80 km.

CARTA DA FAMÍLIA:

“Três anos e meio de espera por justiça, nós, Maria Luiza (viúva), Jonathas, Jane Clécia e Jaine (filhos) estamos cansados de tanta demora. E a dor nos atormenta enquanto não houver um pronunciamento da justiça sobre o caso.

Já foi comprovado pela perícia que o condutor desenvolvia velocidade de 106 quilômetros, enquanto o máximo permitido era de 80 Km , por ser uma via urbana, entrada da cidade.

O acidente mudou para sempre a vida de todos nós, viúva, filhos, além de cunhados, sogro, sobrinhos e demais familiares e amigos.

Nivaldo era o mantenedor da família. Muito mais que isso era atencioso, carinhoso e uma fortaleza para a esposa e os filhos.

O condutor do veículo que atropelou e matou meu marido , é um empresário, que deve está trabalhando e ao lado de sua família todos os dias. Já meu esposo nunca mais voltará.

Confiamos no Ministério Público , através da promotora do caso, doutora Cassiana Mendes de Sá, e também confiamos no juiz , para que a justiça seja feita.

Maria Luiza, Jonathas, Jane Clécia e Jaine.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias