Sábado, 08 de Agosto de 2020 05:59
83 99389-4851
Saúde Saúde

Simed-PB lamenta veto do Governo sobre adicional de insalubridade

Sindicato lamentou a justificativa dada pelo Governo do Estado sobre o veto ao PL

09/07/2020 22h38
71
Por: Jeferson Elias Fonte: Portal da Correio
Simed-PB lamenta veto do Governo sobre adicional de insalubridade

O Sindicato dos Médicos da Paraíba (Simed-PB) emitiu uma nota nesta quinta-feira (9), lamentando o veto do Governo do Estado, sobre o Projeto de Lei Nº 1.586/2020, que assegurava o pagamento de adicional de insalubridade no percentual de 40% a todo trabalhador da saúde, de instituições públicas estaduais, que atendem pacientes infectados pela Covid-19.

 

O adicional seria repassado durante o tempo que perdurasse a pandemia, calculado sobre o valor do salário do profissional e de quem já recebesse algum adicional de insalubridade menor do que o aprovado no PL, o percentual deveria ser corrigido para 40%.

Na nota, o Simed-PB lamentou a justificativa dada pelo Governo do Estado sobre o veto ao PL proposto na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB).

Veja a nota: 

“O Sindicato dos Médicos da Paraíba lamenta a justificativa do governador de que o projeto não deveria ser proposto por um deputado e sim pelo próprio governo. Segundo a decisão, isso tornou o projeto inconstitucional. Para o sindicato, além de não ter tomado a iniciativa, mesmo acompanhando de perto o esforço dos médicos e demais profissionais de saúde diante da pandemia, João Azevêdo ainda vetou o Projeto de Lei aprovado pela Assembleia Legislativa, com 30 votos a favor e apenas um contra. O Simed-PB lembra que sete médicos já morreram infectados pelo coronavírus e mais de 3 mil profissionais de saúde já foram diagnosticados com Covid-19 na Paraíba, desde o início da pandemia. Para o sindicato, seria um reconhecimento ao empenho desses profissionais que estão colocando suas próprias vidas em risco”, diz a nota.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias