Sexta, 27 de Maio de 2022
83 99389-4851
Polícia Mistério

Exames mostram que criança que ficou 10 horas desaparecida em João Pessoa não sofreu nenhum tipo de violência física, mas investigações continuam

Criança de três anos que ficou desaparecida por cerca de 10 horas e foi deixada na porta de casa na manhã desta quinta-feira (5), não sofreu nenhum tipo de violência física.

05/05/2022 16h02
Por: Redação Sapé na Web
De acordo com o delegado, a criança já passou por vários exames médicos (Foto: Click PB)
De acordo com o delegado, a criança já passou por vários exames médicos (Foto: Click PB)

O delegado Rodolfo Santa Cruz, da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil da Paraíba, informou que a criança de três anos, que ficou desaparecida por cerca de 10 horas em João Pessoa, não sofreu nenhum tipo de violência física. A criança foi deixada por desconhecidos na porta de casa na manhã desta quinta-feira (5).

De acordo com o delegado, a criança já passou por vários exames médicos e todos confirmaram que a criança não apresenta nenhum indício de violência. O delegado conta que a família da criança já foi ouvida, mas muita coisa ainda precisa ser esclarecida. "É um caso muito estranho. Ficamos muito preocupados, pois poderia ser o quarto caso de criança morta em pouco tempo", relatou o delegado.

A investigação do caso fica agora sob os cuidados da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Infância e a Juventude. 

Entenda o caso

As Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros foram acionados e realizaram diversas buscas após uma criança de três anos desaparecer de casa na noite desta quarta-feira (4), no bairro Jardim Planalto, em João Pessoa. 

Na madrugada desta quinta-feira (5), cerca de 10 horas após o desaparecimento a menina foi devolvida sem roupas na porta da casa onde mora.  De acordo com informações, dois homens em uma moto teriam deixado a menina na porta da residência e fugiram em seguida. 

A criança não soube informar o que aconteceu.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias