Sexta, 25 de Setembro de 2020 01:14
83 99389-4851
Saúde Mortes

Paraíba registra queda no número de mortes por covid-19 e secretário de Saúde explica que oscilações deverão continuar

De acordo com o levantamento, a Paraíba registrou uma queda de 17% no número de mortes por Coronavírus.

30/07/2020 11h54
158
Por: Jeferson Elias Fonte: ClickPB
Mortes por Coronavírus na Paraíba registra queda de 17%. (Foto: Reprodução)
Mortes por Coronavírus na Paraíba registra queda de 17%. (Foto: Reprodução)

O estado da Paraíba apareceu na noite desta quarta-feira (29), em queda na média do número de mortes por Covid-19. A informação foi dada pelo Consórcio G1, O Globo, Extra, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e UOL, com dados das secretarias estaduais de saúde. 

De acordo com o levantamento, a Paraíba registrou uma queda de 17% no número de mortes por Coronavírus. Além dele, o Amapá, Amazonas, Pará, Maranhão, Piauí, Pernambuco, Alagoas e Rio Grande do Norte, também registraram queda no número de mortes. 

O secretário de saúde Geraldo Medeiros informou ao ClickPB, que as oscilações no número de mortes e casos confirmados da doença na Paraíba, deverão continuar. De acordo com o secretário, as oscilações acontecem devido ao número ainda tem um número permanente diário de mortes e casos confirmados. 

"Como a Paraíba ainda tem um número permanente de aproximadamente 1.300 novos casos confirmados e 25 óbitos por dia, nós continuaremos tendo essas oscilações para cima e para baixo", afirmou o secretário. 

No último dia 14 de julho, o estado apresentouestabilidade na queda de mortes por Coronavírus. 

O secretário Executivo de Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, conversou com o ClickPB na tarde desta terça-feira (14) e informou que o levantamento do consórcio de veículos de imprensa é diferente do que é feito pela Secretaria de Saúde da Paraíba. Mas que há, sim, estabilidade no número de mortes por Covid-19. 

 Já a SES-PB mostra que há estabilidade dos casos de óbitos pela doença nos últimos 15 dias.

O secretário também alertou para a retomada, que caso aconteça de forma desregrada, vai atrapalhar o combate ao novo coronavírus e pode superlotar os leitos destinados ao tratamento das vítimas da Covid-19. Ele também lembrou que a pandemia não acabou.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias